Escolha uma Página

Como Cuidadores devem Manobrar e Manusear Pessoas Idosas

por | 12 setembro, 2018

Cuidadores de Idosos para Administração de Medicação

Como Cuidadores devem Manobrar e Manusear Pessoas Idosas

Avaliação das condições físicas da pessoa idosa:

• Explicar para a pessoa como será feita a movimentação;
• Capacidade de colaboração, explicando-lhe para onde será encaminhado e o motivo da movimentação;
• Cuidados na observação, quando houver material conectado como soros, sondas, e outros equipamentos instalados.
• Como durante o manuseio e a manobra pode haver mudança de posição, é importante a pessoa cuidada estar de chinelos ou sapatos antiderrapantes.
• Se a pessoa estiver com sobrepeso, solicitar auxílio de mais uma pessoa.

Como preparar o ambiente para as manobras:

• Verificar o espaço, para que não hajam obstáculos durante a movimentação;
• Remover os obstáculos que possam interferir nas manobras;
• Observar a mobília e sua disposição na casa;
• Observar o piso, eliminar tapetes, secar pisos molhados;
• Adaptar a cama ao cuidador para facilitar a movimentação.
• Colocar barras de segurança no banheiro (ao lado do vaso sanitário e à frente, no box;
• Verificar se há tapetes antiderrapantes no banheiro;
• Verificar a instalação de luz guia, para uso noturno, afim de orientar a pessoa ao caminhar.

Como o cuidador deve se posicionar para manobrar e manusear a pessoa:

• Abaixar a cabeceira da cama, ao retirá-lo.
• Deixar os pés afastados e totalmente apoiados no chão;
• Mantenha seus braços e o paciente o mais próximo do seu corpo para
• que suas pernas trabalhem de forma mais eficiente e também para manter o equilíbrio;
• Efetuar as manobras com segurança e calma;
• Posicionar as costas de modo a se manterem retas;
• Usar o seu peso corporal como contrapeso ao do paciente;
• Dobrar (flexionar) os joelhos ao invés da coluna, ou seja, dobre seus joelhos enquanto mantém suas costas o mais eretas
• Evite rotações de tronco e inclinações laterais.
• Estar o mais próximo possível do corpo da pessoa, para facilitar o manuseio;
• Reconheça quando não for possível realizar sozinho a transferência do
paciente. Não é vergonha nenhuma pedir ajuda nestas horas;

• Usar uniforme que permitam facilidade de movimentos e sapatos adequados.

Transferência do leito para cadeira em pessoas que andam:

• Se for cama hospitalar, deixa-la em grau zero para facilitar o manuseio, caso seja cama de altura normal, solicitar ajuda da pessoa e sentá-la na cama (ao acordar pode estar tonta), aguardar alguns minutos e só depois levantá-la e guia-la até o setor de destino, com calma e devagar.

Manobras e manuseio em pessoas de pós AVC ou com mobilidade reduzida:

• Preparação do ambiente:

Para que o paciente seja estimulado a ter maiores ganhos sensoriais, todos os estímulos devem ser direcionados ao lado do corpo com alterações de movimento, ou seja, pessoas, televisão, rádio, móvel com utensílios, e a porta devem estar voltados para este lado.

• Travesseiros:

Uma das formas de dispor os travesseiros, é coloca-los um ao lado do outro
e com as pontas se encontrando e um no meio na horizontal entre os dois. Dessa forma o ombro diretamente envolvido fica posicionado adequadamente, evitando traumas e posturas prejudiciais, que mais tarde, poderão ter influência na reabilitação do braço do paciente.

• Deitado sobre as costas (decúbito dorsal):

Cuidado para essa posição, para que a cabeça fique em leve flexão, o braço que está com alterações de movimento posicionado em um travesseiro de forma que a mão fique um pouco levantada.

• Deitado sobre o lado acometido pelo AVC:

Nessa posição o braço com restrição de movimentos, deverá ficar estendido sobre o travesseiro e a perna do lado sadio levemente dobrada por cima do travesseiro que está entre as pernas (a perna com AVC deverá estar abaixo e fora do alcance do travesseiro), outro travesseiro deve ser posicionado nas costas para dar sustentação e apoiar o tronco para que não vire, até que a pessoa esteja totalmente confortável.

• Deitado do lado oposto ao do AVC:

Nesta posição, o cuidador deve estar atento para que o braço com restrição de movimentos fique estendido e bem posicionado para cima, o joelho da perna que não se movimenta levemente dobrado e, a cabeça na deve estar voltada para trás (procurar deixar a cabeça mais reta possível).

• Manobra para manuseio na direção lateral da cama:

O cuidador deve colocar uma mão no joelho e a outra mão no quadril e estimular o paciente a levantar o quadril, observar o pé sem movimento para se apoie no calcanhar e não na ponta do pé. Caso se apoie terá mais dificuldade para levantar a ponta do pé durante a caminhada.

• Manobra para posição sentada 1:

Para levantar uma pessoa acamada com menos esforço, coloque a cadeira de rodas ou poltrona do lado da cama, trave as rodas ou encoste a poltrona na parede para que não ande. O cuidador deve estimular a pessoa a dobrar as pernas, e o ombro do lado com AVC receba o peso do corpo sem perder o equilíbrio e cair para frente. Lembre-se de deve posicionar a sua mão na axila afim de proteger a articulação do ombro. Com o paciente ainda deitado, arraste-o para beira da cama e coloque os dois braços por baixo do corpo. Coloque o braço nas costas do paciente na altura dos ombros.

• Manobra para posição sentada 2:

Nessa manobra a pessoa cuidada é quem cuida do apoio do ombro, é ele também quem faz toda a passagem de forma que permanece o mais independente possível. O cuidador deve estimular sempre que possível o paciente a colaborar com as manobras. Contudo, todos os procedimentos devem ter orientação de um fisioterapeuta e médico.

• Manuseio a partir do quadril:

Existem algumas manobras que favorecem o manuseio a partir do quadril:

Na primeira alternativa o cuidador deve colocara uma mão em cada lado do quadril do paciente, e solicitar a sua colaboração para que segure o braço com AVC e tente trazer o corpo para frente, enquanto o outro braço serve de apoio para que seu corpo se movimente e se desloque. O lado são deve estar ao lado da cadeira que deve estar travada, depois arraste-o até que os pés estejam apoiados no chão. Os pedais devem ser retirados ou rodados lateralmente; O braço lateral da cadeira ao lado da cama deve ser retirado.

A segunda alternativa a pessoa levanta um lado do quadril e ergue o corpo para frente. Sempre de forma alternada e devagar, e com toda segurança. Dessa forma a pessoa aprende a usar e desenvolver o controle do esforço do lado acometido e, para que o corpo aprenda a se movimentar apoiando a mão na cama, e o outro braço serve para dar apoio.

Peça ao paciente para retirar as nádegas da cama, apoiar as mãos em seus ombros. Incline-se para a frente, dobre os joelhos e passe as mãos sobre a cintura do paciente. Se for um hemiplégico, trave o joelho plégico entre os seus. Lembre-se que sempre que possível estimule a pessoa cuidada a efetuar a força, afim de torná-lo o mais independente e alcance a reabilitação. Coloque as pernas entre as pernas da pessoa e segure-a, ajustando o espaço mais próximo possível da cadeira. Segure-o por trás, no cós da calça. Levantar o paciente é uma atividade diária muito importante que, além de evitar a formação de feridas nas costas, permite manter a amplitude de algumas articulações, evitando atrofia muscular.

• Sentando à mesa:

Após sentar-se como os passos acima, o cuidador então posiciona a mesa à frente da pessoa cuidada, e se necessário pode ser colocado um apoio com travesseiro, para que fique mais confortável.

• Auxiliando na caminhada:

O cuidador deve se posicionar do lado comprometido para dar suporte ao braço e tronco da pessoa para que ela caminha com o corpo ereto. Segure o antebraço girando-o para fora abrindo o polegar, esse exercício faz com que os outros dedos abram também, alongando a musculatura do braço e mão, o vai favorecer a pessoa nas suas atividades diárias. Outra maneira é o cuidador se posicionar do lado comprometido, segurando cada lado do quadril, colocando o peso para perna desse lado.

• Adaptações no ambiente para realização das manobras:

Muitas vezes é preciso fazer algumas adaptações no ambiente da casa para melhor abrigar a pessoa cuidada, evitar quedas, facilitar o trabalho do cuidador e permitir que a pessoa possa se tornar mais independente.

O lugar onde a pessoa mais fica deve ter somente os móveis necessários. É importante manter alguns objetos que a pessoa mais goste de modo a não descaracterizar totalmente o ambiente. Cuide para que os objetos e móveis não atrapalhem os locais de circulação e nem provoquem acidentes.

As cadeiras, camas, poltronas e vasos sanitários mais altos do que os comuns facilitam a pessoa cuidada a sentar, deitar e levantar. O cuidador ou outro membro da família podem fazer essas adaptações. Em lojas especializadas existem levantadores de cama e cadeiras e vasos sanitários.

Antes de colocar a pessoa sentada numa cadeira de plástico, verifique se a cadeira suporta o peso da pessoa e coloque a cadeira sobre um piso antiderrapante, para evitar escorregões e quedas.

O sofá, poltrona e cadeira devem ser firmes e fortes, ter apoio lateral, que permita à pessoa cuidada se sentar e se levantar com segurança.

Se a pessoa cuidada não controla a saída de urina ou fezes é preciso cobrir com plástico a superfície de cadeiras, poltronas e cama e colocar por cima do plástico um lençol para que a pele não fique em conta direto com o plástico, pois isso pode provocar feridas.

Sempre que possível, coloque a cama em local protegido de correntes de vento, isso é, longe de janelas e portas.

Retire tapetes, capachos, tacos e fios soltos, para facilita a circulação do cuidador e da pessoa cuidada e, também evitar acidentes.

Sempre que for possível é bom ter barras de apoio na parede do chuveiro e ao lado do vaso sanitário, assim a pessoa cuidada se sente segura ao tomar banho, sentar e levantar do vaso sanitário, evitando se apoiar em barras onde ficam as toalhas de toalhas, pias e cortinas.

Enrole fita adesiva ou um pano nos cabos dos talheres e, também no copo, caneta, lápis, agulha de crochê, barbeador manual, pente, escova de dente. Assim os objetos ficam mais grossos e pesados o que facilita à pessoa coordenar seus movimentos para usar esses objetos.

Coloque o prato, xícara e copo em cima de um pedaço de material emborrachado para que não escorregue.

A iluminação do ambiente não deve ser tão forte que incomode a pessoa cuidada e nem tão fraca que dificulte ao cuidador prestar os cuidados. É bom ter uma lâmpada de cabeceira e também deixar acesa uma luz no corredor.

Vejas as últimas notícias em nosso Blog

Cuidando de Pessoas Idosas Passo a Passo

    Cuidando de Pessoas Idosas Passo a Passo O cuidador: O cuidador é a pessoa contratada pela família para cudar do idoso, porém o cuidador também pode ser alguém da família (cuidador familiar), ou a pessoa mais próxima, ou um amigo. Geralmente a pessoa que inicia os...

ler mais

Fralda Geriátrica, como Cuidadores de Idosos devem proceder

    Fralda Geriátrica, como Cuidadores de Idosos devem proceder Importância da fralda geriátrica Os cuidados com a higiene em todas as fases da vida são importantes por uma questão de saúde. Na terceira idade não é diferente, visto que esses cuidados se tornam ainda...

ler mais

Contatos

Rua Guaiaca, 264
Rio de Janeiro
RJ CEP 21720-330

0800 591 3198

atendimento@sancare.com.br

Escreva pra gente!

Share This